Meninos Bobos e Levados querem sequestrar a UNE. Tolinhos…

O grupo de direita MBL, ou Movimento Brasil Livre, mas que poderia ser Meninos Bobos e Levados, quer roubar a UNE, a histórica União Nacional dos Estudantes, relevante na luta contra a ditadura e a favor do impeachment de Fernando Collor. As vozes pró-impeachment de Dilma, pro-Temer e Bolsonaro botaram na cabeça que, no governo Bolsonaro, da Escola Sem Partido e dos Estudantes Sem Cérebro, sua missão é transformar o movimento estudantil em mais uma versão com celular e tatuagens da Juventude Arenista. Surgiu, assim, o MBL Estudantil – pode rir, é impossível não deslocar o maxilar nessa frase -, cujo objetivo é alcançar um público que começa no 5º ano do Fundamental 2 até universitários. Ou seja: a partir dos 10 e 11 anos. A missão declarada – continuem a rir – é formar uma nova geração de jovens conservadores que defendem, nas palavras de Pedro D’Eyrot, “a liberdade econômica e os valores culturais do ocidente como a democracia, a filosofia grega e a moral judaico-cristã”.

_99656653_deiro-2009
Pedro D’Eyrot, idealizador do MBL, em um registro de 2009, muito antes do MBL.  Reprodução: Instagram.

Quem é Pedro D’Eyrot? Ah, é o ex-músico da banda “Bonde do Rolê”, que ajudou a introduzir a cantora pop Pabllo Vittar ao meio músico e que, depois, entediado, criou o MBL. O grupo ocupou o posto principal de mobilizador dos protestos que resultaram no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Hoje tem 2,5 milhões de seguidores no Facebook, incluídos os robôs. E como o MBL vai rivalizar com a UNE? Ora, oferecendo cursos online, vídeos e cartilhas que possam preparar a garotada para discutir com professores em sala de aula e se engajar no movimento estudantil. Como se sabe, o MBL também planeja se tornar um partido político só pra chamar de seu. Hoje estão majoritariamente acampados no DEM e PSDB. Sinceramente, é um movimento natural em época de trevas. Aguarde uma versão de direita da CUT – opa, já existe, desculpe Paulinho da Força” -, do MST e do MTST.

O MBL chama essa nova fase de “segunda metamorfose“. Começou no final de 2014 como um grupo que se dizia apartidário e anticorrupção para pedir o impeachment de Dilma Rousseff e defender o liberalismo econômico. Depois, passou a se associar a partidos de centro-direita para eleger algumas de suas lideranças para legislativos municipais nas eleições de 2016, ao mesmo tempo que se expandia nas redes e se colocava como tropa de choque de pautas conservadoras. Agora, após eleger com grandes votações alguns de seus principais líderes – Kim Kataguiri, Arthur “Mamãe Falei” do Val e Fernando Holiday -, desenha a sua estratégia para continuar a ser influente no Brasil do governo ultradireitista Jair Bolsonaro.

screencapture-mbl-org-br-contribua-2018-12-06-20_03_31.png.jpg
Tabela de preços de doações do MBL: de Agente da Cia a Rolo Compressor. Que tal contribuir com R$ 1 mil por mês para que bobocas imberbes o representem?

O braço estudantil do MBL foi lançado durante o 4º Congresso Nacional do MBL, realizado em São Paulo nos dias 23 e 24 de novembro. Ainda não está claro se vai participar de eleições na UNE ou na União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES), ou se vão criar sua própria “Central de Estudantes”. A UNE é referência por ser a principal e mais antiga entidade estudantil brasileira, lançada em 1938 para representar os alunos do ensino superior. Vinculada historicamente a partidos de esquerda, foi responsável por lançar alguns de seus principais quadros na política, como o deputado federal Orlando Silva (PCdoB) e os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e José Serra (PSDB-SP) —este último presidia a organização em 1964, na ocasião do golpe militar, e acabou exilado junto com outros estudantes.

4 comentários em “Meninos Bobos e Levados querem sequestrar a UNE. Tolinhos…

  1. Bom texto!

    Curtir

  2. Rapaz, essa galera desaparecerá em breve. Jovem de direita é algo totalmente esdrúxulo!

    Curtir

    1. Vicente, concordo que eles são passageiros, mas infelizmente jovens de direita tem no mundo inteiro. Os neonazistas na Europa são pessoas que nem viveram nos anos da guerra, são filhos e netos dessa geração.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close