Sig ganhou asas

Tive a sorte de conhecer pessoalmente Luiz Carlos Sigmaringa Seixas. Sorte mesmo, de repórter novo, cobrindo Constituinte, em 1988, em Brasília, recém-saído das fraldas da UnB – igualmente redemocratizada com Cristovam Buarque, primeiro reitor eleito pós-anos de chumbo e meu primeiro voto -, encantado com o país sendo redemocratizado, com os sonhos de justiça social e direitos humanos. Conheci Sig no Congresso, e, antes, li sobre seus feitos na OAB, defendendo presos políticos e os princípios democráticos. Lembro-me dos cabelos já grisalhos, do olhar miúdo e desafiador, do bom humor permanente, da voz serena, como se te contasse um segredo. E o conheci um pouco mais pessoalmente, outra sorte, pela amizade que desenvolvi com sua irmã, Malu, amiga eterna. Nessa época, o inimigo comum era claro, um pouco como hoje. Exceto que, agora, é um barata voa político-partidário-ideológico-religioso. Sig transitou do PMDB, passou pelo PSDB, até chegar ao PT, onde foi parlamentar até 2017. Não havia pecado nisso nessa época. Eram caminhos democráticos. E ele trilhou todos, sem perder a coerência jamais.

22_2018 (ult)-004.jpg
O advogado Luiz Carlos Sigmaringa Seixas, o Sig , ao lado de Maurício Correa, em foto de 1983, quando advogados defendem a OAB-DF da interdição dos militares (terceiro a partir da esquerda); o deputado federal defensor dos direitos humanos e da justiça social; o amigo e defensor do ex-presidente Lula; o político honesto, sensível e insubstituível.

Era um mundo político então bem servido, com ícones como Leonel Brizola, Ulysses Guimarães, Lula, Mário Covas, Tancredo Neves, Miguel Arraes, Franco Montoro, Dante de Oliveira, Florestan Fernandes, Fernando Henrique Cardoso. Tomaram rumos diferentes ao longo da vida partidária, mas a maior parte preservou até o fim os ideais – e a conduta – democráticos. Nesse panteão, estava Sig, vendo – e fazendo – passar o “estandarte do sanatório geral”. Após uma luta guerrilheira contra o câncer, Sig partiu neste Natal, um jovem de 74 anos, que deixa, saudosos, esposa, dois filhos, uma família exemplar, e um país ainda mais carente.

Sig era um conciliador, algo também escassez no país incendiado entre um lado, que acredita na democracia, no voto, nos direitos humanos, na paz social e em seus valores – e tem Sig entre seus referenciais democráticos – e o outro, que relativiza a ditadura, deposita esperanças nas armas, no fanatismo e na exclusão – e tem Brilhante Ustra, o torturador, como ídolo. Ao saber que Sig ganhara asas, a defesa do ex-presidente Lula pediu à Justiça para que ele pudesse ir ao funeral do amigo, mas a requisição foi negada pelo juiz Vicente de Paula Ataíde Junior. Parabéns, Vicente, grande homem você é. Lula e Sigmaringa são amigos há mais de 30 anos e Sig chegou a integrar o grupo que cuidava de sua defesa. Li que foi ele quem fez a cama de Lula antes de sua primeira noite no cárcere. Sig foi convidado, mais de uma vez, por Lula, para assumir uma vaga no STF, mas nunca quis virar ministro. Vaidade nunca foi seu nome do meio.

Sig era, por tudo isso, e por muito mais, sabem bem os familiares, amigos e eleitores, um desses homens insubstituíveis. Como seu pai, o advogado Antônio Carlos Sigmaringa Seixas, patriarca de uma família de sete filhos, Sigmão, que nos deixou antes, aos 94 anos. Farão enorme falta nesse momento. Mas, como todo grande homem, Sig deixa como maior legado seus ideais. Eternos. E seu exemplo permanece vivo. De certa forma, esse Natal sem Sig foi um dia dilacerante. Mas também, paradoxalmente, um dia perfeito. Ou melhor, Um “Dia Perfeito”, na música de  Renato Russo.

Não vou me deixar embrutecer, eu acredito nos meus ideais. Podem até maltratar meu coração, que meu espírito ninguém vai conseguir quebrar.”

 

 

 

 

 

 

Um comentário em “Sig ganhou asas

  1. Excelente! Tá um pouco difícil substituir tantos excelentes democratas que o Brasil já teve.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close