A patética – e justa – aspiração de Dr. Rey

Dr. Rey queria ser ministro da Saúde de Jair Bolsonaro. Queria não, quer. Mesmo depois de vir ao Brasil para postular a vaga e levar com a porta na cara – o ex-capitão foi aconselhado a não recebê-lo -, Dr. Rey escreveu em sua conta no Instagram: “Trago ideias de saúde do primeiro mundo! Pode rir, vou lutar pelo Brasil até meu último suspiro”. Sua bandeira: acabar com o SUS e implantar o sistema republicano americano chamado “Purple Plan”. Ele acha que todo brasileiro pode ter plano de saúde privado. Sabe tudo o Dr Rey. Fato, porém, é que o “Doutor Hollywood”, como se autodenomina (e nome de seu programa na RedeTV!) tem todo o direito de concorrer à vaga em um ministério que tem ícones, por assim dizer, como o astronauta Marcos Pontes e o juiz Sérgio Moro, candidatos a ministro como o “príncipe” Luiz Philippe e Alexandre Frota, e uma bancada exótica de apoiadores como Kim Kataguiri, Joice Hasselman, Tio Trusti, Nelson Barbudo e Caroline de Toni. O cirurgião plástico Roberto Miguel Rey tem todo o direito de ter esperanças.

Imagens temporárias 9_-002
Cenas de uma subcelebridade no Rio: Dr Rey na praia de Ipanema, posando com admirador num evento, na porta do condomínio de Bolsonaro e dando uma coletiva com uma bandeirinha do Brasil. Projeto do cirurgião: acabar com o SUS.

A aparição do médico/socialite/apresentador de TV pegou de surpresa até profissionais da imprensa que dão plantão em frente à casa do presidente eleito, em seu condomínio na Barra da Tijuca. Quando Dr. Rey apareceu, os repórteres tinham outro assunto na cabeça – a reunião entre o embaixador da Argentina e Bolsonaro. O aspirante a ministro sequer avisou Bolsonaro que iria ao seu encontro. “Nós estávamos no mesmo partido, lembra? A gente estava no PSC. Éramos amigos, somos amigos. Eu só espero que, talvez, ele me cogite a ministro da saúde”, declarou o cirurgião, em bom portuglês (Veja o vídeo). O fato de Bolsonaro ter barrado o cirurgião pode não ter sido mera incompatibilidade de agenda. Em um vídeo veiculado no YouTube em novembro de 2017, quando Bolsonaro ainda era pré-candidato à presidência da República, Dr. Rey disse que o então deputado do PSC sugou os cofres públicos “por duas gerações” (Assista).

Vamos lá, Bolsonaro, dê uma chance a Dr Rey. Não dá pra ser mais ridículo do que já está.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s